Arquivo da tag: zumbis

(De)Composições do corpo físico e social: a emergência do zumbi na ficção norte-americana contemporânea (Anderson Soares Gomes)

Resultado de imagem para zombies“Um dos mais populares monstros do período contemporâneo, o zumbi se configura como significante privilegiado para captar as ansiedades do início do século XXI. Surgido nas narrativas de viagem de exploradores do Haiti no início do século XX, e depois adquirindo status de principal criatura do cinema de horror da atualidade, o zumbi vem servindo como alegoria para autores da literatura norte-americana tematizarem discussões sobre os limites da civilização, do corpo, e da própria noção de self. O presente trabalho se concentra em dois romances essenciais para melhor compreender o zumbi como símbolo da (de)composição do mundo contemporâneo. O primeiro é Zone One, de Colson Whitehead, que mostra a tentativa de reconstrução da cidade de Nova York após a infestação da cidade pelas criaturas. O romance também apresenta uma variação bastante peculiar e complexa do zumbi: o straggler. A segunda obra aqui discutida é Guerra Mundial Z, de Max Brooks, que traça um mosaico de personagens e narra os acontecimentos de uma guerra contra zumbis que praticamente extinguiu a humanidade. Os dois romances discutem, em suas narrativas, como o zumbi problematiza noções de alteridade por ser uma criatura despida de subjetividade, mas que ainda assim preserva traços humanos. Além disso, os mortos-vivos servem como exemplo máximo para o conceito de “estranho” (unheimlich), como analisado por Freud. Assim sendo, este trabalho pretende investigar a ascensão do zumbi como metáfora do momento atual na literatura norte-americana contemporânea e discutir como esse monstro tão assustador serve como representação do zeitgeist deste início de século.”

Leia o ensaio completo aqui.

(*)Esse ensaio foi publicado originalmente na Revista Gragoatá, v.18, n. 35. Republicamos aqui, com autorização do próprio autor, com fins puramente acadêmicos.

Anúncios

Nós somos os mortos-vivos (Fabiana Julio Ferreira)

“Seres grotescos e repulsivos. Gosmas e grunhidos. Gritos, tiros e muita correria são apenaZumbis algumas características recorrentes dos atuais filmes de zumbi que fazem bastante sucesso com os fãs do gênero. Embora durante muito tempo tenham sido identificados como filmes B, ou seja, filmes de má qualidade, apenas com propósito de entretenimento, o zumbi metaforicamente levantou do túmulo sombrio do ostracismo para fazer parte de um grupo de produções notavelmente bem-sucedidas tanto no cinema quanto na literatura. Entretanto, como isso aconteceu?”

Leia o ensaio completo


Zumbis, vampiros e… Jane Austen: a emergência do mash-up literário (Anderson Soares Gomes)

“Na literatura contemporânea, o mash-up literário vem se tornando um fenômeno cada vez mais popular. Saindo do universo das fanfics do mundo online para alcançar a lista dos mais vendidos, esse estilo literário Orgulho e Preconceito e Zumbis - Matt Smith, de Doctor Who, entra no elenco (02)caracteriza-se por inserir em textos canônicos elementos da cultura de massa e da paraliteratura.  Uma característica curiosa, contudo, chama a atenção na forma com que a maioria desses chamados mash-ups literários são compostos. Associado a um texto literário clássico, grande parte desses romances híbridos escolhe como elemento diferenciador algum aspecto ligado à literatura de horror ou ao universo do insólito. O principal objetivo deste trabalho é investigar a razão pela qual esses ‘romances mash-up’ tem tanto interesse em unir traços distintivos como zumbis, vampiros e monstros a textos clássicos como Orgulho e Preconceito e Razão e Sensibilidade de Jane Austen; e Jane Eyre de Charlotte Brontë.”

Leia o ensaio completo