O papel do outro no horror cósmico de H.P. Lovecraft (Bruno da Silva Soares)

fotoblog

“Cabe entender que essas intertextualidades e adaptações além de contribuírem para a apreciação contemporânea da obra do autor, tornando-o um símbolo canônico do gênero do Horror, não seriam a única possibilidade de comparatismo que a obra de Lovecraft possibilita. Ao lidar com a relação de expectativa do “Outro”, aqui referido no conceito freudiano de reafirmação individual do “Eu” a partir da perspectiva de outrem, o autor cria imbricações culturais comuns ao seu tempo: limitar a dinâmica literária entre o herói modelo, branco, anglo-saxão e culturalmente tido como superior por deter a razão; versus o subalterno caricatural, na forma do latino americano, oriental e africano, desprovido de formação moral e escolástica, dado a superstições e que acaba – em sua ignorância – sendo o portador das desgraças do Horror Cósmico ao mundo.”

Leia o ensaio completo aqui.

(*) Esse ensaio foi publicado originalmente nos anais do III Congresso Internacional Vertentes do Insólito Ficcional (SEPEL 2016). Republicamos aqui, com autorização do próprio autor, com fins puramente acadêmicos.

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: