Terror e Deleite: o sublime terrível em “A guarida de pedra” de Fagundes Varela (João Pedro Bellas)

Resultado de imagem para a guarida de pedra fagundes varela“O objetivo deste ensaio […] é analisar “A guarida de pedra”, tomando-a como uma produção gótica, à luz da teoria estética de Edmund Burke. A hipótese de trabalho é a de que as principais estratégias narrativas para a produção de um efeito sublime são, por um lado, o elemento sobrenatural aliado à descrição espacial e, por outro, a narração em moldura. Assim, na análise aqui proposta, dar-se-á ênfase à construção do espaço ficcional, e à moldura como um artifício para promover o distanciamento necessário ao sublime. Para tanto, pretendemos fazer, em um primeiro momento, algumas breves reflexões teóricas que possibilitarão uma melhor compreensão da narrativa de Varela.”

Leia o ensaio completo aqui.

(*)Esse ensaio foi publicado originalmente no livro de ensaios das Jornadas FantásticasRepublicamos aqui, com autorização do próprio autor, com fins puramente acadêmicos.

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: