Ânsia Eterna (Júlia Lopes de Almeida)

“De fato, a maior parte da obra da escritora carioca versa sobre temas domésticos. E é por esse viés que a obra de Júlia Lopes de Almeida se relaciona com o Gótico feminino. Em Ânsia eterna, a escritora utiliza-se da poética gótica para descrever espaços narrativos, situações aterrorizantes e, principalmente, representar ansiedades relativas ao universo feminino. Narrativas como “O caso de Ruth”, “As rosas”, “Os porcos” e “Sob as estrelas”, retratam problemas surgidos das relações familiares e do convívio doméstico, em que as protagonistas são vítimas de violência física e sexual.”

Compre aqui Ânsia eterna,
de Júlia Lopes de Almeida.

 

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Uma resposta para “Ânsia Eterna (Júlia Lopes de Almeida)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: