A marca da besta (Rudyard Kipling)

werewolves-211x300“Ao leste de Suez, alguns acreditam, termina o controle direto da Providência; O homem lá colocado está entregue aos poderes dos deuses e demônios da Ásia, e a Providência da Igreja da Inglaterra exerce um controle apenas ocasional e alterado no caso dos ingleses.

(…)

Viu isso? A marca da b-besta! Eu fiz isso. Não está legal?”

Leia aqui o conto, em inglês

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Uma resposta para “A marca da besta (Rudyard Kipling)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: