A marca da besta (Rudyard Kipling)

werewolves-211x300“Ao leste de Suez, alguns acreditam, termina o controle direto da Providência; O homem lá colocado está entregue aos poderes dos deuses e demônios da Ásia, e a Providência da Igreja da Inglaterra exerce um controle apenas ocasional e alterado no caso dos ingleses.

(…)

Viu isso? A marca da b-besta! Eu fiz isso. Não está legal?”

Leia aqui o conto, em inglês

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

2 respostas para “A marca da besta (Rudyard Kipling)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: