O teatro do horror de Maurice Maeterlinck (Beatriz Anselmo)

clark-howard_910685861“O teatro simbolista nasce de um meio de poetas que procuram contrariar a vertente de teatro de divertimento que preenchia completamente as salas de teatro do final do século XIX. A fim de negar tal vertente, que não mais condizia com certas necessidades do artista moderno, os poetas-dramaturgos simbolistas investiram na escrita de um teatro que, para eles, era mais adequado à representação do homem moderno, que se vê em constante tensão consigo mesmo, com sua alma irrequieta e com o mundo exterior. Esses artistas desgostosos com a incapacidade da sociedade para resolver seus problemas políticos, sociais, morais e intelectuais buscaram uma nova arte capaz de representar o afastamento do homem da realidade, como forma de buscar uma realidade imaginária, misteriosa, oculta e abstrata, distante de um mundo voltado para a busca de progresso material e econômico. O nome mais importante desse tipo de expressão dramatúrgica é o do autor belga Maurice Maeterlinck (1862-1949), que se opôs, com o seu “teatro do horror”, aos preceitos do teatro naturalista, tão em voga naqueles fins de século e, sobretudo, projetou em suas personagens o desejo de partir em viagens reais, imaginárias ou definitivas, em busca de respostas aos fatos misteriosos de uma vida que parecia não ter sentido. Diante disso, este trabalho tem o propósito de discutir a importância do primeiro teatro de Maurice Maeterlinck, conhecido como o “teatro do horror”, tanto no que concerne às temáticas abordadas nessa produção, como às especificidades da estrutura dramática que muito inspiraram o teatro de vanguarda.”

Leia o ensaio completo

(*) Esse ensaio foi publicado originalmente nos Anais do SILEL 2013. Republicamos aqui, com autorização da própria autora, com fins puramente acadêmicos.

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: