Gótico: o vampiro da literatura (Camila Mello)

old-book“Quando decidi me aprofundar no estudo do gótico pósmoderno por meio do romance Lady Oracle (1976), de Margaret Atwood, surpreendi-me com o fato de que o gênero começou a ser produzido no século XVIII, e que eu, no começo do XXI, estava contribuindo para a continuação de uma existência bastante longa. Uma questão veio à tona: de que maneira um gênero literário consegue perdurar por mais de três séculos com tanta vitalidade? Talvez o gótico tenha se transformado em sua imagem mais conhecida: um vampiro imortal, sedutor e misterioso. Viajei no tempo até o século XVIII para tentar encontrar a chave de trezentos anos de tal narrativa – melhor: quis descobrir que tipo de sangue o gótico havia bebido para manter sua longevidade. O que apresento neste texto é parte dessa pesquisa. Primeiro, ofereço o pano de fundo histórico do gótico no século XVIII; depois, relaciono o gênero ao pósmodernismo, definindo a chave para o seu sucesso nos últimos três séculos; finalmente, discuto a literatura gótica nos séculos XX e XXI, trazendo uma descrição mais detalhada do romance de Atwood.”

Leia o ensaio completo

(*) Esse ensaio foi publicado originalmente na Revista Vozes em Diálogo em 2008 Republicamos aqui, com edições e autorização da própria autora, com fins puramente acadêmicos.

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Uma resposta para “Gótico: o vampiro da literatura (Camila Mello)

  • Gótico: o vampiro da literatura (Camila ...

    […] "Quando decidi me aprofundar no estudo do gótico pósmoderno por meio do romance Lady Oracle (1976), de Margaret Atwood, surpreendi-me com o fato de que o gênero começou a ser produzido no século XVIII, e que eu, no começo do XXI, estava contribuindo para a continuação de uma existência bastante longa. Uma questão veio à…  […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: