As faces do medo nos contos de Clarice Lispector (Carolina Prospero)

scream-fear-brain“O presente trabalho tem como objetivo explorar um aspecto ainda pouco trabalhado da obra de Clarice Lispector: o medo. Tendo em vista essa proposta, procuramos traçar, inicialmente, um panorama deste sentimento nas sociedades, a fim de evidenciarmos a importância que ele assume na história da humanidade como um todo e, mais especificamente, no tempo e na vida da própria autora. As diferentes manifestações em suas crônicas, pinturas e traduções revelam que o medo experimentado por Lispector alcança, de maneiras diferenciadas, cada um dos gêneros artísticos aos quais ela se dedicou. Na segunda parte da pesquisa, buscamos construir um breve histórico da chamada “literatura de horror” no Brasil e no mundo, observando como o medo vem sendo trabalhado na ficção ao longo dos séculos. Este levantamento mostra-se importante para a etapa seguinte do trabalho, na qual verificamos como este sentimento se insere nas narrativas da autora e qual é a relação que estabelece com suas personagens. Isso porque o trabalho realizado com o medo em alguns textos conhecidos do gênero – como “O gato preto” e “Berenice”, de Edgar Allan Poe, “O chamado de Cthulhu”, de Howard Philips Lovecraft, e “Os salgueiros”, de Algernon Blackwood – serve como contraponto ao trabalho realizado por Lispector em sua obra. Para a análise em questão, selecionamos dez contos da autora em que a presença do medo se faz visível e que contemplam, cronologicamente, toda a sua trajetória de contista. Através desta investigação, percebemos que a emoção em pauta é utilizada de forma bastante característica, já que não figuram nas narrativas o medo da morte, mas sim o medo da vida. Além disso, fica claro que as ações internas das personagens suplantam as ações externas, o que se reflete na própria construção do horror nos contos apresentados. Deste modo, concluímos uma avaliação cuidadosa do medo como temática presente na obra de Clarice Lispector, indicando um ponto de vista até então pouco explorado na análise de seus textos.”

Leia a dissertação completa

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Uma resposta para “As faces do medo nos contos de Clarice Lispector (Carolina Prospero)

  • As faces do medo nos contos de Clarice Lispecto...

    […] "O presente trabalho tem como objetivo explorar um aspecto ainda pouco trabalhado da obra de Clarice Lispector: o medo. Tendo em vista essa proposta, procuramos traçar, inicialmente, um panorama deste sentimento nas sociedades, a fim de evidenciarmos a importância que ele assume na história da humanidade como um todo e, mais especificamente, no tempo e…  […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: