Os espaços do medo em Neverwhere (Gabriele de Morais)

SONY DSC

“Pretendemos discutir o medo dentro dos espaços em que se desenvolve a narrativa de Neverwhere (1997), de Neil Gaiman. No romance, acompanhamos a jornada do protagonista Richard Mayhew através da London Below, uma misteriosa cidade localizada no subterrâneo de Londres e habitada por pessoas, criaturas e construções que foram renegadas pela hegemonia da cidade. Ao tentar se familiarizar com a nova cidade, Richard também tem que encarar lugares que causam medo até mesmo nos nativos da London Below. Esses espaços de medo, que analisaremos no presente trabalho, representam medos essenciais humanos: na travessia da Night’s Bridge encaramos o medo do escuro; no desafio dos Black Friars, o questionamento entre sanidade e loucura; na luta contra a Great Beast of London, a luta entre o humano e o animal. Ao fim da jornada, Richard não apenas se torna um membro da sociedade subterrânea, mas, também, um herói consagrado em seu novo lar.”

Leia o ensaio completo

(*) Esse ensaio foi publicado originalmente nos Anais do CENA IV, v.2. Republicamos aqui, com autorização da própria autora, com fins puramente acadêmicos.

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: