A criação fantástica do humano e o conhecimento de mundo: contextos para o estudo da obra Frankenstein de Mary Shelley (Ana Claudia Brida)

Frankenstein, a obra, narra a história da criação do homem pelo homem e as suas conseqüências. Utilizando uma série de recursos fantásticos, é considerado como um romance gótico; no entanto, a obra vai além: pode se caracterizar como um dos primeiros romances científicos da história e também o que estuda mais aprofundadamente as relações humanas. Paralelos com a Bíblia, o Paraíso Perdido de John Milton e a história de Prometeu não faltam, pois todos têm a temática da vida e a degradação do homem, e assim como todas essas obras citadas, Frankenstein também tem uma moral que poderia ser: a sociedade (ou humanidade), com seus vícios e preconceitos, destrói as virtudes do homem. Na adaptação de Kenneth Brannagh para o cinema, a Criatura pergunta para Victor, seu Criador: “Quem eram estas pessoas que me formam? Pessoas boas? Pessoas más?… Você me deu vida, e depois me abandonou para que eu morresse… Quem sou eu?… Acha que eu é que sou mau?” Justamente por essas questões é que neste trabalho é analisada A Criação Fantástica do Homem e o Conhecimento de Mundo, pois esta passa por toda a série de valores e conceitos formados ao longo da história da humanidade, e é em Frankenstein que se torna possível encontrar a chave,ou a resposta, para as ações dos homens, as criações dos homens, suas descobertas e o seu egoísmo.”

Leia aqui a monografia completa

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

2 respostas para “A criação fantástica do humano e o conhecimento de mundo: contextos para o estudo da obra Frankenstein de Mary Shelley (Ana Claudia Brida)

  • A criação fantástica do hu...

    […] "Frankenstein, a obra, narra a história da criação do homem pelo homem e as suas conseqüências. Utilizando uma série de recursos fantásticos, é considerado como um romance gótico; no entanto, a obra vai além: pode se caracterizar como um dos primeiros romances científicos da história e também o que estuda mais aprofundadamente as relações humanas. Paralelos com a Bíblia,…  […]

  • Etelvina Aparecida Marques de Assunção

    Fiquei interessada, não sabia que era tão profundo assim!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: