A guarida de pedra (Fagundes Varela)

Mais conhecido por sua obra poética, Luís Nicolau Fagundes Varela (1841-1875) também explorou a prosa de ficção, tendo publicado alguns contos na década de 1860, no Correio Paulistano. Essas narrativas, ainda pouco estudadas pela crítica e a historiografia brasileiras, se notabilizam por seu caráter imaginativo e por elementos afinados com a escrita gótica, sobretudo aquela que floresceu na Inglaterra do século XVIII, tais como o cenário sublime e o retorno fantasmagórico do passado.

O conto “A guarida de pedra”, que integra o projeto inacabado Crenças Populares, nos apresenta uma narrativa em moldura. Um velho pescador conta ao primeiro narrador a história de uma guarida na fortaleza de Bertioga, que acreditavam ser assombrada por visões de fantasmas e espectros após a última badalada da meia-noite.

Leia aqui o conto “A guarida de pedra”

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: