O estudante e os monges (Couto de Magalhães)

Couto de Magalhães (1837-1898) escreveu uma série de contos que, segundo ele, refletiam a vida cotidiana e acontecimentos tristes que se passavam naquele momento. O primeiro deles era “O estudante e os monges”, uma das narrativas de horror mais antigas da Literatura Brasileira, publicado na Revista da Academia de São Paulo, em 1859.

No conto, Antônio relata a história contida em um manuscrito que ele teria encontrado na biblioteca do mosteiro de São Bento. O narrador afirma que “demônios vagueiam pelo mundo, […] correm e tripudiam por sobre os cemitérios alta noite, quando o céu é triste e a terra é muda” na forma de animais ou até mesmo de pessoas que servem a Deus. Para provar, narra a noite em que dois monges saem em direção à casa de duas cortesãs, onde se inicia uma orgia da qual diversos homens e mulheres participam, sendo os frades os mais entusiasmados. Um estudante, no entanto, é o único a não compartilhar dos acontecimentos, e, assim, é capaz de salvar-se quando os monges revelarem suas verdadeiras formas…

Leia aqui o conto “O estudante e os monges”

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: