Segredos e terrores da casa: a espacialidade gótica em As minas de prata, de José de Alencar (Marina Sena)

apr2-mines6“Ainda que os críticos e os historiógrafos, em sua grande maioria, não reconheçam abertamente os traços góticos existentes em nossa literatura, eles conseguem identificar características que se desviariam de um certo ideal literário, embora raramente as chamem de góticas. Suponho que a maneira encontrada por esses estudiosos para reconhecê-la em José de Alencar foi chamando-a por variados adjetivos – inverossímil, fantasiosa, extraordinária, imaginativa, sombria. (…) O presente artigo pretende, pois, analisar a obra As Minas de Prata (1865-6) como um romance gótico, investigando, de forma breve, os espaços ficcionais construídos pelo autor, especialmente a casa e o ambiente familiar.”

Leia o ensaio completo

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: