Enquanto agonizo (William Faulkner)

nobodys-diary-painting-2“Durante outro instante o caixão fica em pé enquanto a chuva de brasas cai sobre ele em brechas difusas como se provocasse outras brasas pelo contato. Depois o caixão cai para a frente, tomando impulso, mostrando Jewel e as brasas em cima dele em rajadas produzidas, como se estivesse rodeado de um halo de fogo. Sem parar o caixão cai e se empina de novo, pára, e depois cai vagarosamente para a frente e na cortina de fogo. Dessa vez Jewel avança com o caixão, agarrado a ele, até que ele se arrebenta no chão e o lança para fora e Mack salta num leve cheiro de carne queimada e tenta apagar com as mãos os buracos cada vez maiores e marcados de vermelho que brotam como flores em sua roupa de baixo.”

Compre aqui o romance Enquanto agonizo, de William Faulkner

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: