Fantástico, medo e hesitação: uma questão de leitura (Karla Menezes Lopes Niels)

Dome Head“O leitor de um texto fantástico, e principalmente de horror, precisa envolver-se na narrativa, identificar-se com a personagem e reagir ao que lê. Isso explica o porquê de as narrativas que lidam com temas sobrenaturais fazerem tanto sucesso entre os diversos públicos leitores desde os séculos XVIII e XIX, quando do surgimento dos romances góticos e fantásticos.

Seria, portanto, pertinente a hipótese da participação de um leitor real na construção da narrativa fantástica e, em especial, naquela em que o medo provocado no leitor pelos acontecimentos narrados constitui a força motriz da narrativa?”

Leia o ensaio completo

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

2 respostas para “Fantástico, medo e hesitação: uma questão de leitura (Karla Menezes Lopes Niels)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: