O fantasma da ópera (Gaston Leroux)

“[…] Quando se viu nos subterrâneos de tão vasto teatro, sua natureza artística, fantasista e mágica falou mais alto. De qualquer forma, não continuava sendo tão feio? Desejou criar para si uma morada desconhecida do resto da terra e que o esconderia para sempre do olhar dos homens. Pobre infeliz Érik! Devemos ter pena dele? Devemos amaldiçoá-lo? Ele só queria ser igual a todo mundo! Mas era feio demais! E precisou esconder seu gênio ou fazer truques com ele, quando, como um rosto comum, teria sido um dos mais nobres homens da raça humana.”

Leia aqui o romance completo, em francês

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: