“Verdades” que dão medo: um estudo dos falsos documentários no cinema de horror contemporâneo (Claudio Vescia Zanini)

bruxa-de-blair“O presente trabalho analisa a construção das narrativas de terror e do sobrenatural no cinema dentro do gênero do falso documentário (cf. Roscoe e Higth, 2011). O que se percebe, especialmente ao longo das últimas décadas, é uma forte tendência dos filmes trazerem em sua base aquilo que Aufdenheide (2007) chama de “reivindicação da veracidade”, como em A Bruxa de Blair (1999), Atividade Paranormal (2007-presente), [REC] (2007) e Diário dos Mortos (2007). Este trabalho pretende olhar  para a manipulação dos fatos e a forma como as ditas verdade são construídas e utilizadas a fim de aumentar a proximidade entre espectador e monstruosidade. A análise aqui apresentada é amparada nos estudos de Roscoe e Higth sobre o falso documentário, além de estudos sobre reality shows (Jeremyn e Holmes, 2004; Andrejevic, 2003) sobre reality shows e os conceitos de simulacro e simulação de Jean Baudrillard.”

Leia o ensaio completo

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: