“Escuro e rouco como as coisas que não têm depois”: o medo em Caio Fernando Abreu (Bruno Austríaco do Canto)

White-silence-by-pavel-tereshkovets-01“Na obra do gaúcho, Caio Fernando Abreu (1948 – 1996), estão marcadas as angústias e incertezas do ‘drama que então se vivia no momento mesmo de sua existência’ (HOHLFELDT: 1981, p.145). É com o olhar voltado para a recorrência desses sentimentos na obra do escritor que nos voltamos para suas narrativas curtas, com o objetivo de tomá-las para reflexões que aqui teceremos sobre o medo nesse tempo incerto que chamamos contemporaneidade.”

Leia o ensaio completo

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: