Quem tem medo do Cobrador? – a sociedade e a literatura contemporânea no conto ‘O Cobrador’, de Rubem Fonseca (Luciano Cabral)

“(…) O que fez Rubem Fonseca foi criar um personagem que cobra o que não queremos dar facilmente, por medo de perder nossos privilégios. Assim, o Cobrador reage à nossa inércia de forma cruel e violenta. Não conseguimos mais pensar o mundo sem computadores e internet, sem automóveis, sem celulares e sem televisão; e também não podemos mais pensá-lo sem cercas e muros, sem presídios, sem fome e desigualdade, sem privilégios e sem pobreza. Do mesmo modo que a sociedade contemporânea, infelizmente, não consegue mais viver sem ter medo de cruzar com o Cobrador, a literatura brasileira não consegue ficar indiferente a ele.”

Leia o ensaio completo

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Uma resposta para “Quem tem medo do Cobrador? – a sociedade e a literatura contemporânea no conto ‘O Cobrador’, de Rubem Fonseca (Luciano Cabral)

  • Ana Clara Franco

    Adorei seu ensaio, Luciano!
    Apesar de eu não possuir um conhecimento muito profundo da obra do Rubem Fonseca, achei suas analogias muito pertinentes.
    Muito obrigada por dividir seu ponto de vista!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: