Figurações do gótico e de seus desmembramentos na literatura brasileira de 1843 a 1932 (Maurício Cesar Menon)

“O romance gótico surgiu na Europa em meados do século XVIII. No início do século XIX, a literatura gótica desmembrou-se na Literatura de Terror/Horror, na Literatura de Mistério/Suspense, nas Histórias de Fantasmas, no Conto Policial e, até mesmo, nas Narrativas de Ficção Científica. Todas essas categorias evoluíram e encontraram no século XX um fértil terreno para sua propagação, fazendo parte, até os dias de hoje, de todo um corpus literário que possui grande aceitação. É comum encontrar estudos estrangeiros sobre esse assunto, devido à forte tradição que alguns países mantiveram no gênero. No Brasil, todavia, são poucos o3d-abstract_other_gothic-forest_36295s estudos levantados em favor da questão, embora nos últimos anos eles tenham surgido de maneira mais efetiva. Permanece essa constatação e sobra um questionamento: não teria o Brasil caminhado pelos domínios do terror/horror, do assombroso, do mistério e do suspense? A historiografia literária, a crítica e estudos à parte fornecem algumas pistas a respeito, no entanto, na maioria das vezes, não tratam do assunto com grande empenho. Tornou-se lugar-comum, dessa forma, afirmar que os escritores brasileiros pouco se aventuraram, principalmente no século XIX, em compor histórias de teor sombrio ou macabro. Esta tese, portanto, tem como objetivo primordial trazer à luz ou à discussão textos, reconhecidamente canônicos ou não, nos quais se nota maior ou menor ligação com o gótico ou com seus descendentes. Para isso, escolheu-se trabalhar com algumas figuras que integram as temáticas do gênero, mostrando de que forma elas aparecem em textos brasileiros. Sendo assim, trata-se de um trabalho de cunho antológico cujo objetivo é proporcionar ao leitor uma visita a textos mais desconhecidos da maioria, muitas vezes tidos como marginais ou periféricos, como também direcionar alguns olhares a textos já conhecidos. Espera-se, dessa forma, trazer contribuição para os estudos já existentes como também para eventuais estudos posteriores, ajudando a resgatar, assim, uma parcela, mesmo que pequena, da memória literária nacional que insiste em permanecer na sombra.”

Leia a tese completa

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: