O barril de Amontillado (Edgar Allan Poe)

O_Barril_de_Amontillado_by_carlosranna“(…) Devo não apenas punir, mas punir e permanecer impune. Uma injustiça não é reparada quando a retribuição surpreende quem se vinga. Também não é reparada quando quem se vinga falha em se fazer notar à altura daquele de quem se vinga.

Deve ser conhecido que nem por palavras ou ações eu dei a Fortunato algum motivo para duvidar de minha índole. Continuei a sorrir para ele, e ele não percebeu que agora eu sorria com o pensamento do seu sacrifício. (…)”

Leia aqui o conto completo, em inglês

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Uma resposta para “O barril de Amontillado (Edgar Allan Poe)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: