Ruídos no silêncio: a presença dos fantasmas na literatura brasileira (Maurício Cesar Menon)

“(…) Ao que tudo indica, as histórias de fantasmas brasileiras ocupam, especialmente, o ambiente rural. Isso é justificável ao se levar em conta que é esse o meio onde as lendas, crenças e superstiçõscary-images-of-real-ghosts-1024x819es se enraízam numa maior profundidade. Se a literatura inglesa revela os fantasmas habitando castelos ou casarões seculares, a brasileira os insere nas matas, em taperas ou à margem das estradas. Um fato, porém, pode ser verificado: há, ainda, muito silêncio, por parte dos estudos literários, em torno das histórias de fantasmas recorrentes no Brasil. Alguns ruídos, por vezes, quebram tal silêncio – como é o caso do estudo realizado por Gilberto Freyre em Assombrações do Recife Velho (1952). Não se pode olvidar que os fantasmas ajudam a escrever desde as histórias íntimas e familiares até as crônicas dos lugares, pois é no imaginário particular ou coletivo que eles insistem em aparecer. (…)”

Leia o ensaio completo

Anúncios

Sobre William Wilson

"Eu descendo de uma raça que se distinguiu, em todos os tempos, por um temperamento criativo e facilmente irritável; e que, desde a minha infância, provou que eu herdara por completo o caráter de minha família." Ver todos os artigos de William Wilson

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: